quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

COMO TRATAMOS A ÁGUA? O que devemos fazer para garantir água de qualidade no futuro?

POUPAR ÁGUA É RESPONSABILIDADE DE TODOS
Como usamos a água?
Precisamos de água para: beber, cozinhar, higiene pessoal e da casa, regar plantas, agricultura, etc.
Mas será que só usamos a água necessária ou estamos a desperdiçar água?
Onde gastas mais água? O que podes fazer para evitar o desperdício de água?
Consulta o texto e a imagem. E verifica aqui os gastos de água em tua casa.
Retirado aqui
Sabia que…
Um duche de 15 minutos, com a torneira aberta, gasta cerca de 180 litros de água.
Se fechar a torneira enquanto se ensaboa e diminuir o tempo do duche para 5 minutos, reduzirá o consumo para 60 litros
Um chuveiro com sistema redutor de caudal pode economizar 80% de água.
NA SANITA:
Em cada descarga de autoclismo gasta cerca de 15 litros de água. Se colocar uma garrafa de 1,5 litros dentro do depósito da água, pode diminuir para 8,5 litros por descarga.
NO LAVATÓRIO:
Uma torneira a pingar de 5 em 5 segundos, durante 24 horas, pode gastar 30 litros de água por dia, o que corresponde a mais de 10.000 litros de água por ano. Se não tiver fugas, reduz para 0 litros

A LAVAR AS MÃOS E FAZER BARBA
Ao lavar as mãos ou os dentes com a torneira aberta, pode gastar cerca de 14 litros de água. Se usar um copo, pode diminuir para apenas 1 litro.
Ao manter a torneira aberta enquanto faz a barba, pode gastar até 40 litros de água. Se colocar uma tampa no lavatório, gastará apenas 2 litros.
A LAVAR O CARRO
Ao lavar o carro com mangueira pode gastar cerca de 500 litros de água. Se lavar com balde e esponja, reduzirá o gasto para 50 litros.

Queres saber mais sobre gastos de água? Verifica aqui.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

ÁGUA: qual a água que podemos beber? onde se encontra?

Todos os dias precisamos de água:
  • para beber - precisamos de 3 L de água por dia (parte dessa água entra no nosso organismo pela sopa, fruta, alimentos cozinhados); mas temos de beber  6 a 8 copos de água potável;
  • para cozinhar;
  • para higiene pessoal e da casa;
  • para regar os campos;
  • para  a indústria;
  • tec.
Mas, para todos esses usos, precisamos de água doce e líquida.
Retirado aqui
SEM ÁGUA DOCE NÃO HÁ VIDA!
É tão pouca a quantidade de água doce disponível que só temos uma solução: não a desperdiçar, seja em casa (quando tomamos banho, lavamos os dentes ou as mãos, lavamos a roupa, etc.) seja nas cidades (onde deve haver jardins, parques verdes e outras nas com terra), seja nos outros usos. Consulta informação sobre o assunto.

A imagem ajuda a perceber o risco que corremos se não cuidarmos da agua doce.


Mas nem toda a água doce se pode beber. A água doce pode ter produtos químicos, microrganismos causadores de doença e muitas outras substâncias perigosas para a nossa saúde.
Por isso mesmo só podemos beber água doce POTÁVEL. É a água doce que foi analisada e, como tal,  há garantia de que é segura.
ONDE TEMOS ÁGUA POTÁVEL?
  • A água da torneira, que vem da Estação de Tratamentos de Água (ETA), é retirada do rio Cávado e controlada muitas vezes por dia antes de entrar na canalização que a leva a nossas casas. É água potável e oferece segurança.
  • a água que sai dos fontanários, quando é analisada com frequência, também nos dá garantia de ser potável,  desde que tenha uma placa a dizer ÁGUA POTÁVEL.
  • a água engarrafada também é analisada e oferece condições de segurança.
  • a água de poços, desde que seja analisada, e se confirme que é segura.
Sem a análise da água não é possível saber se a água dos fontanários e a água dos poços é potável. Lembra-te sempre disso.
Mas, se a água de um fontanário não for analisada, a junta de freguesia tem de colocar uma tabuleta a dizer ÁGUA NÃO CONTROLADA
E se a água foi analisada, e não estava em condições, a tabuleta deve dizer ÁGUA IMPRÓPRIA PARA CONSUMO HUMANO.
NÃO ARRISQUES! Só podes beber água se for analisada e desde que haja  certeza que não tem produtos químicos, microrganismos ou outras problemas.


quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

BRAGA: O RIO ESTE

O Rio Este é um pequeno curso de água que nasce na Serra do Carvalho.
É um afluente do rio Ave, pois as água que correm no rio Este juntam-se às que correm no rio Ave, que vai desaguar no oceano Atlântico, em Vila do Conde.
Rio Este (Ponte S. João

O rio Este era um rio como todos os outros, com pontes antigas, quedas de água, terra e penedos no fundo, árvores e arbustos autóctones (da flora local) na margem, plantas aquáticas e peixes.  Era usado pela população para pescar, tomar banho, brincar e até para lavar a roupa.
Teve a pouca sorte de o terem alterado por completo. Foi canalizado com cimento, ficou sem quedas de água, os peixes morreram, as plantas aquáticas também. Mudaram o leito do rio, construíram prédios muito perto e, alguns, com os efluentes domésticos (esgotos) ligados ao rio. Um rio tão bonito, como foi até ao séc.XX, transformou-se num problema para a cidade.
Rio Este no final do séc. XX

Rio Este depois das obras realizadas em 2012













Nos últimos anos tem havido grandes esforços para melhorar o rio, mas ainda há muito  a fazer para que possa aproximar-se do rio que foi no passado. Para que seja um RIO, com fauna e flora aquática, limpo (margens e água) e um local de bem estar para  população, é preciso resolver vários problemas.
Na visita ao rio Este vais descobrir o que falta fazer. E o que podes fazer para colaborar.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

POR QUE RAZÃO É IMPORTANTE O SOLO PERMEÁVEL?

O SOLO PERMEÁVEL DEIXA PASSAR A ÁGUA DA CHUVA PARA OS LENÇÓIS DE ÁGUA SUBTERRÂNEA (infiltração). O SOLO IMPERMEÁVEL NÃO DEIXA PASSAR A ÁGUA.
Retirado aqui


Retirado aqui
Observa o piso dos locais por onde passas. Tem terra? Então é permeável e deixa passar a água para lençóis de água subterrâneos. Essa água que fica guardada para podermos usar no futuro.
Mas, se o piso é de cimento, alcatrão ou outro material semelhante, ou se é zona com casas e outras construções, então o solo é impermeável (não deixa passar a água).
Cá em Braga, a água da chuva só passa para os lençóis de água subterrâneos nas zonas onde há terra (jardins, quintais, etc). Como a maior parte do solo está impermeabilizado, grande parte da água da chuva vai pelas canalizações de águas pluviais (= água da chuva) para o rio Este ou o rio Cávado. Para onde vai essa água doce, da chuva, que chega ao rio? Para onde vai a água dos rios? Fica guardada para o futuro ou é perdida? Pensa no assunto.

Observa os espaços da escola. 
Onde temos piso permeável e piso impermeável?
O que acontece à água da chuva nos locais onde há piso permeável (com terra)?
Onde entra a água da chuva nos espaços com piso impermeável (alcatrão e cimento)?
Vais passear em Braga com os teus pais? 
Faz uma lista dos sítios onde o piso é permeável e onde é impermeável?
O que acontece à água que cai nos jardins?
Onde entra a água da chuva nos locais onde o piso é impermeável? 

Para onde vai a água da chuva que cai numa zona impermeável?

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

COMO SE FORMA O SOLO?

Quando passeias num campo ou na floresta pisas solo (terra), um material terrestre que é essencial à vida  animal e vegetal.
É no solo que crescem as plantas  e onde alguns animais vivem. É onde fazem as suas galerias, onde têm abrigo e onde guardam os alimentos para o inverno.
O solo é a  terra que deitamos nos vasos que temos em casa. Sabes agora que à terra se dá o nome de solo e que sem solo não há vida.
Mas o solo também é necessário para que a água das chuvas se infiltre e vá para os lençóis de água subterrâneos. De onde vem a água que sai dos poços? Claro que é dos lençóis de água subterrâneos.

Mas não é fácil nem rápido formar o solo. Sabias que demora mais de 1000 anos para formar 3 cm de solo?
Comos e forma o solo?
1º - a rocha-mãe sofre a erosão, por ação do vento, chuva, diferenças de temperatura, etc.
2º - soltam-se pequenos pedaços de rocha que se dividem cada vez mais devido à erosão,






quinta-feira, 23 de novembro de 2017

ÁGUA: onde se encontra? onde estão os reservatórios de água doce?

Se compararmos os últimos anos com 2017, facilmente percebemos que o normal seria chover em novembro. Mas não choveu e, em algumas zonas do país, não há água suficiente para uso nas cidades. As albufeiras e os rios têm pouca água e, em novembro, o acesso à água está limitado.
Observa a imagem divulgada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que nos mostra quais foram os anos mais quentes e mais frios, mais secos e mais húmidos.
Retirada aqui

Vamos tentar perceber por onde anda a água e por que motivo é tão importante... 
Onde há água no planeta Terra? Onde há água sólida, líquida e gasosa?
Os maiores reservatórios de água no estado líquido são os oceanos. Na imagem percebes que, na Terra, são os oceanos que ocupam mais espaço. Quantos oceanos há? Qual o oceano que chega às nossas praias, cá em Portugal? Descobre na imagem. A água dos oceanos é  água salgada.
Retirada aqui
Para além dos oceanos, também há água líquida nos rios. Cá em Braga temos o Rio Cávado, o rio Este, charcas e algumas lagoas... e, por baixo do solo, há lençóis de água subterrâneos. A água dos rios, lagoas e charcas é água doce, água que podemos beber se for potável.
E sabes que é a água que forma os desertos gelados, icebergs (grandes blocos de gelos que se soltam), glaciares, granizo, neve, geada (nos dias frios os carros ficam cobertos de geada) e gelo... quando a temperatura do ar baixa muito, para 0ºC ou valores inferiores. Nestes casos a água está no estado sólido. Percebes agora que a geada se forma quando  temperatura do ar fica perto de 0ºC e a humildade congela?

Retirada aqui
Mas sabes que também há água na fase gasosa, quando a temperatura é elevada e se dá  a evaporação. A imagem ajuda-te a perceber melhor o Ciclo da Água.
Quando chove muito, a humidade do ar é elevada. A água da chuva atravessa o solo permeável e acumula-se nos lençóis de água subterrâneos. Ficamos com reservas de água para o futuro! Mas sabes que, se o solo for impermeabilizado com excesso de construções, cimento ou outro material impermeável, a água não consegue passar para os lençóis de água subterrâneos. o que acontece a essa água doce?

domingo, 22 de outubro de 2017

SOLO SAUDÁVEL PARA UMA VIDA SAUDÁVEL

Em 2015 a  FAO chamou  a atenção para a importância dos solos para os seres vivos.
O solo é, sem dúvida essencial à Vida na Terra.  Prevê-se que:

  • em 2050 existam 9,3 mil milhões de pessoas;
  • 70% da população viva nas cidades;
  • haja aumento da procura de alimentos;
  • 60% de aumento de produção agrícola;
  • apenas 20% de solos usados em práticas agrícolas sustentáveis (que não poluem e não gastam excesso de água).
Assim, as ameaças ao meio ambiente são cada vez mais preocupantes:
  • Alterações climáticas: prevê-se aumento de dióxido de carbono no ar
  • Água: gasta-se demasiada água;
  • Solos: muitos solos estão degradadas, não podendo ser usado para cultivar;
  • Fauna: nos últimos 50 anos desapareceram muito animais;
  • Florestas: 3,3, milhões de hectares ardidos, no planeta Terra, entre 2010 e 2015; em Portugal, em 2017, os fogos foram mais preocupantes ainda, perdendo-se muita área florestal e os animais que lá tinham habitat, para além das casas e outros bens da população.